sábado, 23 de agosto de 2014

Aqui vou postar um vídeo com exercício pratico de leitura de partitura...

Assistam o vídeo primeiro e observem bem o acordeonista tocando...

Depois pratiquem junto com ele e quando tiver a certeza que aprendeu a lição, pratiquem sozinho....

video

Escala de Maior



Aqui outro vídeo para vocês aprenderem a escala musical de Dó Maior ( C )....

video


As notas do teclado





 1° aula básica de Acordeom

Mão Direita

Vou explicar aspectos básicos do Acordeom. Onde poderemos aprender as notas do teclado do acordeon e sua devida localização na partitura......
 

Observe na imagem acima as notas que estão localizadas na pauta e as teclas relacionadas no acordeon, os dedos tem que ter esta mesma formatação que esta na imagem: 1º dedo - polegar ( DO );2º dedo - indicador ( RÉ );3º dedo - médio ( MI );4º dedo - anular ( FÁ ) e 5º dedo - mínimo ( SOL ).......

Aqui esta um exercício fácil  para memorizar a localização das notas...


Pratique quantas vezes forem necessárias para memorizar bem a localização das notas na pauta e respectivamente no teclado do acordeon....

Bons estudos...




s estudos....
TIPOS DE ACORDEON


Diatônicos
 
Os primeiros acordeões diatônicos foram feitos a partir de 1800. Eles tinham uma fila de dez botões na mão direita.
Para cada nota no teclado há duas linguetas pelo menos (e pode ter até dez) colocadas de forma que o som seja diferente para o abrir e fechar do fole. As notas graves e acordes pertinentes são a raiz da escala quando se abre o fole e quando se fecha os mesmos botões representam o quinto grau na escala.
Diatonicos são freqüentemente usados e chamados de "voz trocada". O padrão de nota do teclado é normalmente idêntico à harmônica de boca.

 Bandoneon

O Bandoneon está baseado na Concertina alemã. Com 72 ou mais botões o Bandoneon tem um maior alcance de notas, normalmente até 4½ oitavas, com vários planos diferentes. Pode ser diatônico ou cromático. É especialmente popular na América do Sul onde é executado em orquestras de tango. 

Acordeon Cromático
 
O acordeon cromático foi criado em 1850 por F. Walter, quando ele reorganizou as palhetas de um diatônico. Ele poderia tocar as 46 notas da escala cromática. O Acordeon de Botão Cromático não é nenhum diatônico, e provavelmente tem o maior alcance de notas que qualquer acordeon disponível hoje. O tamanho deles varia desde um acordeon com 20 botões e 12 baixos, até os Acordeons Cromáticos modernos que têm até 6 filas de botões e 160 baixos.
A baixaria é de sistema stradella, baixo solto ou conversível entre os dois, o sistema de baixo solto facilita um alcance global de até 11 oitavas. Isto torna possível executar trabalhos clássicos ou contemporâneos sérios.
O acordeon cromático é usado amplamente na Rússia. Lá é chamado de Bayan, e o Acordeon à Piano é chamado apenas de Acordeon. 




Acordeon Piano 
 
O teclado de piano foi posto em um acordeon, primeiramente por Bouton de Paris em 1852. Daquele tempo até 1900 o acordeon piano não lograva muita atenção ou desenvolvimento, mas de 1910 em frente o acordeon piano entrou em proeminência quase mundial.
Com o desenvolvimento do sistema de baixos Stradella (uma standarização da botonera da baixaria) o acordeon piano se tornou o primeiro acordeon universal verdadeiramente unificado. Isto significa que um acordeonista pode executar qualquer estilo musical em qualquer acordeon sem uma mudança drástica em seu sistema. Isto não tinha sido possível antes, com tantos acordeons de botão diferentes, e com sistemas diferentes.
Acordeons piano normalmente variam de 12 baixos, 20 teclas até 160 baixos, 45 teclas, mas também há desígnios menores e maiores.
O sistema de registros, que muda o timbre do instrumento com um simples toque em um interruptor, deu para o acordeon piano um alcance enorme de notas e sons.
Acordeons piano são essencialmente iguais a um acordeon cromático, com exceção de uma forma diferente para as notas, representadas em Layout de teclado de piano. Por causa de seu sistema de nota universal, a produção de acordeons piano excedeu de longe, qualquer tipo de acordeon de botão de 1920 até hoje. 



QUEM FOI LUIZ GONZAGA?????

Antes de continuar com as postagens vamos nos dedicar aqui a falar do inventor do baião e o gênio do nordeste, o nosso saudoso "Rei do Baião", o eterno Luiz Gonzaga.........

Luiz Gonzaga (1912-1989) foi músico brasileiro. Sanfoneiro, cantor e compositor, recebeu o título de "Rei do Baião". Foi responsável pela valorização dos ritmos nordestinos, levou o baião, o xote e o xaxado, para todo o país. A música "Asa Branca" feita em parceria com Humberto Teixeira, gravada por Luiz Gonzaga no dia 3 de março de 1947, virou hino do nordeste brasileiro.
Luiz Gonzaga (1912-1989) nasceu na Fazenda Caiçara, em Exu, sertão de Pernambuco, no dia 13 de dezembro de 1912. Filho de Januário José dos Santos, o mestre Januário, "sanfoneiro de 8 baixos" e Ana Batista de Jesus. O casal teve oito filhos. Luiz Gonzaga desde menino já tocava sanfona. Aos 13 anos, com dinheiro emprestado compra sua primeira sanfona.
Em 1929, por causa de um namoro, proibido pela família da moça, Luiz Gonzaga foge para a cidade de Crato no Ceará. Em 1930 vai para Fortaleza, onde entra para o exército. Com a Revolução de 30 viaja pelo país. Em 1933, servindo em Minas Gerais, é reprovado num concurso de músico para o exército, passa a ser o corneteiro da tropa. Tem aulas de sanfona com o soldado Domingos Ambrósio.
Luiz Gonzaga deixa o exército, depois de nove anos sem dar notícias à família. Foi para o Rio de Janeiro e passou a se apresentar em bares, cabarés e programas de calouros. Em 1940 participa do programa de Calouros da Rádio Tupi e ganha o primeiro lugar, com a música "Vira e Mexe".
Tocando como sanfoneiro da dupla Genésio Arruda e Januário, é descoberto e levado pela gravadora RCA Vitor, a gravar seu primeiro disco. O sucesso foi rápido, vários outro discos foram gravados, mas só em 11 de abril de 1945 grava seu primeiro disco como sanfoneiro e cantor, com a música "Dança Mariquinha". Em 23 de setembro nasce seu filho Gonzaguinha, fruto do relacionamento com a cantora Odaléia Guedes. Nesse mesmo ano conhece o parceiro Humberto Teixeira.

video


Depois de 16 anos Luiz volta para sua terra natal. Vai ao Recife e se apresenta em vários programas de rádio. Em 1947 grava "Asa Branca", feita em parceria com Humberto Teixeira. Em 1948 casa-se com a cantora Helena Cavalcanti. Em 1949 leva sua família para morar no Rio de Janeiro. As parcerias com Humberto Teixeira e com Zédantas rendeu muitas músicas. Gonzaga e seu conjunto se apresentam em várias partes do país.

Em 1980, Luiz Gonzaga canta para o Papa Paulo II, em Fortaleza. Canta em París a convite da cantora amazonense Nazaré Pereira. Recebe o prêmio Nipper de ouro e dois discos de ouro pelo disco "Sanfoneiro Macho". Em 1988 se separa de Helena e assume o relacionamento com Edelzita Rabelo.
Luiz Gonzaga é internado no Recife, no Hospital Santa Joana, no dia 21 de junho de 1989, e no dia 2 de agosto falece. 
O Nordeste chora a morte seu filho querido que tantas vezes cantou o sofrimento de seu povo e a sua sanfona calou-se  e  a sua música o imortalizou......

Em 2012, se comemora 100 anos do nascimento de Luiz Gonzaga. É lançado o filme "De Pai Para Filho", narrando a relação entre Gonzaga e Gonzaguinha. O artista recebe várias homenagens em todo o país.
Em 2014 fazem 102 anos do nascimento do "Rei do Baião", Luiz Gonzaga que agora descansa em paz, mas a sua sanfona não se calou com a sua morte e a sua música se perpetua na história da música popular brasileira. 
Até hoje muitos músicos tem Luiz Gonzaga como referencia para começar seus estudos na música e se torna um sanfoneiro.........


video